terça-feira, 25 de junho de 2013

Ministro da Educação anuncia intenção de criar a primeira universidade federal de educação a distância, como uma das formas de atingir as metas para educação superior.





Mercadante: "Não há como atender a demanda se não for por educação a distância"

Ministro da Educação anuncia intenção de criar a primeira universidade federal de educação a distância, como uma das formas de atingir as metas para educação superior
18/06/2013

O Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou ontem durante solenidade de balanço das inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) que o Governo Federal encaminhará no segundo semestre do ano, em agosto, projeto ao Congresso para criação da primeira universidade federal a distância do país.

A nova universidade englobaria o projeto da Universidade Aberta do Brasil (UAB), que é um consórcio de cursos a distância ministrados nas universidades e centros de formação tecnológica da rede federal de ensino, porém focado na formação de professores e em atender demandas específicas. Na nova configuração, haverá a possibilidade de criação de novos cursos que não tenham a formação de professores como foco, tais como os de Direito e de algumas engenharias, a exemplo das que já existem em alguns países europeus como Inglaterra, Espanha e Portugal.

Mercadante declarou na solenidade à Folha Press que "não há como atender o tamanho da demanda se não for por educação à distância e essa é a prioridade do MEC". O ministro se referiu também ao Plano Nacional de Educação (PNE), pelo qual o Brasil propõe-se a elevar a população universitária para 33% dos jovens entre 18 e 24 anos (quase o dobro do que há hoje) até o ano de 2020.

Segundo o portal Terra, no mesmo evento Mercadante afirmou que a participação de alunos a distância na graduação é pequena no Brasil se comparada a outros países. "Temos em torno de 15%, não chega a isso. Os países da OCDE têm metade das vagas em ensino a distancia. Isso é uma modalidade que deve crescer", afirmou o ministro.

 


 

 

0 comentários:

Postar um comentário

Seguir por e-mail